30/05/2019 02:28:00

Renato afirma que prefeito não atende pedidos dos vereadores e quem paga o preço é a população

Autor: Tribuna Livre - explicações pessoais

“Pedi várias vezes, foi feita até indicação, mas não fui atendido, porque? Porque foi um vereador que pediu”, afirmou Parra e posteriormente o líder do prefeito endossou as palavras dizendo que realmente o prefeito Moacir Giacomelli “não divide nem o cabelo”.

Segundo disse Renato Parra (PTB), na 15ª Sessão Ordinária, o atual prefeito não aceita promover benefícios se isso for pedido pelos parlamentares e quem paga o preço é a população. Mas quando é pressionado por algum morador diretamente ele imediatamente atende o pedido.

Neste caso, ele lembrou que mesmo tendo pedido várias vezes e até feito indicação, o gestor não atendeu seu pedido de trocar os redutores de velocidade “Tartaruguinhas” por lombadas, na avenida EUA, esquina com Padre Antônio, pedido feito por moradores e intermediado por Renato junto a Moacir. 
Mas dias atrás o ex-prefeito Oraci Moro foi ao gabinete e de certa forma irritado cobrou o serviço que imediatamente foi atendido.

Ocorre que o modelo “tartaruguinha” não reduz a velocidade dos veículos, causa o acúmulo de terra e resíduos que caem dos caminhões e ainda causa um barulho enorme que prejudica os moradores das proximidades.

Renato afirmou que esteve na casa de seu Oraci e soube dele pessoalmente este fato, então entende que não adianta vereador pedir, pois o gestor não vê a necessidade da população se for pedido dos parlamentares.

No biênio 2017/2018 a Câmara, num acordo de todos os vereadores, devolveu ao prefeito R$100 mil para fazer os meio-fios do bairro Bom Jesus, mas o gestor não cumpriu o acordo que segundo Renato é justamente porque a ideia foi dos vereadores e enquanto isso, a população é que fica prejudicada pois nas palavras ditas pelo atual presidente da Câmara Antônio Pena Fiel, minutos antes de Parra, “no próximo período de chuvas o asfalto do Bom Jesus vai “ir embora” se não for feito o meio fio nas ruas”.

Tendo em vista essas atitudes do atual prefeito, Parra aconselhou a população que acha que os vereadores não cobram o prefeito, que se reúnam em 5 ou 10 pessoas e vão pessoalmente ao gabinete do gestor assim como fez seu Oraci Moro, pois para ele a única forma de serem atendidos é cobrar sendo grosseiro.

Gilmar Moro, líder do prefeito na Câmara, afirmou também que estava no gabinete de Moacir e não notou tal agressividade por parte do ex-prefeito Oraci, mas realmente concorda e até já disse diretamente à Giacomelli, que o defeito dele é não aceitar dividir os méritos.

FOTOS DA NOTÍCIA Clique na foto para abrir