08/02/2019 14:20:00

Cartório Eleitoral de Vera alerta sobre problemas para quem não fizer a biometria

Autor: Ass. Com. do Legislativo

Dos mais de 5 mil eleitores da cidade, pouco mais de 1 mil compareceram para reemitir seus títulos eleitorais com a biometria. O prazo final é 29 de março de 2019, mas o órgão alerta que o adiamento poderá causar congestionamento nos últimos dias, por isso pede que as pessoas possam o quanto antes ir ao local, que fica na avenida Brasil, e atende de segunda a sexta-feira das 07h30 às 17h. O procedimento é rápido e gratuito.

Caso não faça a biometria o eleitor terá seu documento cancelado e poderá sofrer uma série de restrições, como por exemplo;

- Não poderá tirar passaporte.
- Não poderá se inscrever em concursos públicos.
- Não poderá participar de concorrências públicas.
- Não poderá tomar empréstimos de bancos estatais.
- Não poderá renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo.
- Terá problemas para fazer carteira de identidade (RG).
- Servidores públicos podem ter dificuldades para receber o salário.

Com relação as restrições que envolvem esses documentos, o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) também é afetado. O documento não será cancelado,mas a pessoa pode enfrentar restrições em alguns casos específicos, inclusive para a declaração de imposto de renda.

Para realizar a biometria, o eleitor deve comparecer ao cartório eleitoral com os seguintes documentos:

Documento de identificação com foto, por exemplo:
RG.
Carteira de trabalho.
Carteira de motorista.
Cédula de identidade emitida por órgão de classe.
Certidão de nascimento ou casamento.
Passaporte.
Comprovante de residência em nome do eleitor ou de seus pais, esposo/esposa, filho/filha e sogro/sogra, por exemplo:
- Contas de; Luz, telefone, água, internet, IPTU, ITR (com mais de três meses e menos de 1 ano).
- Carteira de trabalho com anotação de contrato de trabalho em Vera.
- Nota Fiscal, com nome e endereço.
- Holerite que conste o endereço do eleitor.
- Certidão de lotação em órgão público.
- Outros documentos poderão ser analisados pelo juiz eleitoral.

O procedimento é rápido e gratuito. Primeiro, os dados pessoais e eleitorais são atualizados (nome, ocupação, endereço, local de votação, cadastro como mesário voluntário, registro de necessidade especial, etc). Depois é registrada a assinatura (imagem em formato digital), foto e impressões digitais de todos os dedos das duas mãos. Ao fim, é entregue o título eleitoral atualizado.

Outras informações podem ser adquiridas no próprio órgão que fica na Av. Brasil, centro ou pelos fones: 66 3583-1605 ou 3583-1480.